16 fevereiro 2010

O pingüim

.
.
O PINGÜIM
.
.
Bom-dia, Pingüim
Onde vai assim
Com ar apressado?
Eu não sou malvado
Não fique assustado
Com medo de mim.
Eu só gostaria
De dar um tapinha
No seu chapéu de jaca
Ou bem de levinho
Puxar o rabinho
Da sua casaca.
.
Vinicius de Moraes
.
.

2 comentários:

Suziley disse...

Que bela poesia do Vinicius. Parabéns Leonor pela postagem. Obrigada por colorir o nosso feriado.
Um abraço fraterno, :)
Suziley.

A EmOCiDaDe De GêH!! disse...

Lindo poema!! *.*
Adoro visitar esse blog... Me identifico tanto!!Gosto muito de pinguim... se pudesse teria um! :)
Obg por essa postagem²!
Abraço